Coprofagia


Desde pequeno que o nosso Gui sofre de coprofagia.

Obviamente levamos ao veterinário que nos explicou que seria uma característica da raça...será?!Não ficamos muito convencidos...por via das dúvidas comprei uns florais que ajudariam a controlar essa necessidade que o Gui tinha, mas também não me pareceu resultar, por muito esperançosa que estivesse.

Por fim, optamos por pesquisar e ler o máximo possível sobre o tema. Confesso que li bastantes artigos, uns bem mais interessantes e explícitos do que outros, e...cá estou eu a falar sobre o tema também :)

Enfim....aquilo que descobri, é que esta doença pode começar por diversas motivos: por estarem a imitar a mãe, pois quando são filhotes a sua mãe, come as fezes, com o objectivo de manter o ambiente livre de bactérias; por algum problema de nutrientes dos alimentos e por fim, por reprimendas recebidas.

No nosso caso, rapidamente percebemos que seria a terceira situação. O nosso Gui, comia as fezes para as esconder de nós, achando que não daríamos conta e como tal ele não teria uma reprimenda.

Não vou enganar e dizer que este tema está totalmente resolvido, pois estaria a mentir.

Mas a verdade é que desde que deixamos de o reprimir, e simplesmente passamos a ignorar (dentro do possível) este comportamento desviante, ele melhorou. E muito!

Cada vez mais, ele vai deixando "o número dois", sem sentir necessidade de o esconder ou comer, o que apesar de tudo, nos deixa muito contentes e confiantes, no caminho a seguir.

Actualmente, consideramos que o adestramento dele está quase concluído, tirando os passeio à rua, é muito raro haver acidentes, o que nos diz que estamos no caminho certo.

 Sabemos que a educação do cachorro, é um dos temas mais preocupantes, pelo que certamente voltaremos a ele.

Um bjinho 


Deixe um comentário


Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos